terça-feira, 17 de julho de 2012


POMBA GIRA SETE SAIAS.

HISTÓRIA :Jalusa Correia era uma bela mulher, morena de bastos cabelos negros, tinha ainda magníficos olhos verdes que a todos encantava. Aos dezessete anos se casou e teve dois filhos, que foram por algum tempo a razão de sua existência. Quando estava prestes a completar seu vigésimo terceiro aniversário uma tragédia abateu-se sobre ela, seu marido e filhos faleceram em um pavoroso acidente de trem e da noite para o dia tornou-se uma pessoa imensamente triste e solitária. Por muitos anos carregou o peso na consciência por não estar com eles nesse momento. Culpava-se intimamente porque nesse fatídico dia tivera uma indisposição séria e não quisera acompanhá-los na pequena viagem que mensalmente faziam à cidade vizinha. O remorso a torturava como se com isso conseguisse diminuir o tamanho de sua dor.  
Dez anos se passaram até que Jalusa voltasse a sorrir, apesar do coração em frangalhos. Foi nesse período que Jorge apareceu em sua vida. O jovem viúvo logo se tomou de amores pela solitária e encantadora mulher. Conhecendo o trauma vivido por ela, teve a certeza de haver encontrado a mãe que sua filha precisava. A pequena Lourdes ficara órfã muito cedo e com apenas seis anos não conseguia esquecer a morte de sua genitora, tornando-se uma criança frágil e assustadiça.
Não demorou muito para que se casassem. No inicio Jalusa foi exemplar, como mãe e esposa, de repente, sem entender o motivo, começou a odiar a pequena menina. Lourdes a irritava, cada palavra dita por ela, entrava em seus ouvidos como uma ofensa. A menina apanhava por qualquer coisa, eram palmatórias, surras de cipós e puxões de cabelo que a deixavam inteiramente dolorida. Com medo de dizer ao pai o que ocorria em sua ausência, Lourdes foi ficando a cada dia mais amarga e triste. Seus únicos momentos de alegria eram os passeios que fazia com o pai. Sempre que Jorge perguntava o que estava acontecendo ela mentia dizendo sentir saudades da mãe. 
O ódio de Jalusa pela criança só aumentava, cada vez que a menina chegava perto dela, a lembrança de seus próprios filhos a atormentava: - Como pode uma criatura indecente dessas estar aqui, viva ao meu lado, e meus filhos lindos, mortos? - Era sempre nesses momentos que a menina era mais agredida. 
Um dia Jorge resolveu fazer uma surpresa e retornar mais cedo a casa. Ao entrar devagar para não ser notado, ouviu os gritos: - Sai vagabunda! - acompanhado do som de um tapa - abriu a porta justamente no instante em que sua filha era atirada contra um canto da parede. Num átimo, percebeu tudo que estivera ocorrendo em sua ausência. Correu até a mulher e a esbofeteou com rancor exigindo que saísse de sua casa imediatamente. Desse dia em diante, Jalusa passou a morar nas ruas, mendigando e xingando todas as crianças que lhe passassem por perto. Às vezes, chorava muito, mas logo se erguia e gargalhava alto. Em uma noite de intenso frio, seu espírito foi arrancado do corpo e levado para zonas sombrias onde por muitos anos procurou respostas para as mazelas passadas em vida. Depois de ter contato com suas vidas pregressas, percebeu os erros que cometia a cada encarnação onde sempre era a causadora de grandes males causados a crianças e suplicou ajuda para o ressarcimento de suas culpas. Hoje, na vestimenta fluídica de Pomba-Gira das Sete Saias, procura sempre uma maneira de atender aos que a procuram com simpatia e carinho. Quem a conhece em terra sabe de sua predileção por jovens mães e o respeito que nutre por todas as crianças. Está enfim a caminho de uma grandiosa evolução. 
Laroiê Dona Sete Saias!

TENTANDO DESCREVÊ-LA : 
Ela é uma pombo-gira que alegra os terreiros, fumando, cantando, dançan­do e trabalhando pelos seus . Para os filhos, que ela trata com absoluto respeito, amor e carinho, Sete Saias é, Mãe! Acreditem! É a mais doce das mães carnais, que qualquer filho poderia ter, se comparado a uma.  Conselheira, terapeuta, psi­cóloga, amiga e mãe. Estas descrições talvez consigam permear o todo, chamado Sete Saias. Os hábitos co­muns de uma pombo-gira em terra, são ultrapassados por ela. O que se sente quando ela está no plano terreno é paz! Uma segurança incomensurável, uma doçura de­bochada como a de uma me­nina mulher. 

OFERENDAS : 
 

Qualquer oferenda requer preceitos e rituais anteriores à oferenda propriamente dita.Como: banho de descarrêgo, acender vela para o anjo da guarda, etc.
Outro cuidado, em se tratando de ofertar às Pomba Giras, é o de levar uma vela vermelha e preta, para o Exú Guardião do local da entrega, e antes de "arriar a sua oferenda, acender a vela vermelha e preta, e pedir a liberação e proteção ao Exú
Guardião. O banho de descarrego,anterior à oferenda, pode ser tomado no dia ou um dia antes. O banho de descarrego pode ser feitosó 3 galhos de arruda, ferva meia chaleira de água, desligue e coloque os 3 galhinhos de arruda, espere mais ou menos 1 hora, complete a chaleira com água do chuveiro e após seu banho de higiene, derrame lentamente na frente e nas costas, pedindo que todas as energias e miasmas negativos saiam de seu corpo. Após derramar a água com ervas, não se enxague com mais água do chuveiro, se possível, deixe secar naturalmente, caso for se enxugar, use uma toalha limpa e coloque roupas limpas e claras. Em seguida, acenda uma vela
de sete dias para seu anjo de guarda, em local alto e seguro, não retire a vela da embalagem plástica e a coloque dentro de um pote de vidro, como o de maionese, por exemplo. Procure comparar as velas de sete dias(brancas) mais finas que são
mais fáceis de caber dentro dos vidros. O local da entrega, deve ser preferencialmente num terreiro que aceite receber
oferendas, caso não seja possível, procure anteriormente uma encruzilhada em forma de T num local sossegado, pouco poluído, não faça entregas perto de bares, casas noturnas, açougues, hospitais, prostíbulos, cemitérios (à menos que a entidade solicitante o peça!) Procure encruzilhadas em ruas residenciais e bonitas, vá anteriormente ao llocal escolhido e avise mentalmente a entidde que tal dia, em tal
hora a entrega será realizada. Não corra riscos desnecessários, em local perigosos e tarde da noite. O ideal, repito, é que se você deseja ofertar à sua Pomba Gira, caso já a conheça, ou a uma Pomba Gira que goste, que procure um terreiro, fale com o
dirigente e peça para fazer sua entrega lá, de acordo com os preceitos e normas da casa. GOSTARIA DE LEMBRA QUE O BANHO DEVE SER TOMADO DO PESCOÇO PARA BAIXO, NUNCA NA CABEÇA!

OFERENDAS PARA ABERTURA DE CAMINHOS PARA O AMOR:

Após seguir os passos àcima, consiga o seguinte material:
7 maças vermelhas inteiras (lindas, frescas e perfeitas) regadas com muito mel
7 rosas vermelhas (abertas, não podem ser botões e sem os espinhos)
1 carteira de cigarros de filtro longo
1 garrafa de espumante doce. (vermelho ou branco)
1 velas vermelha.
1 caixa de fósforos (após acender o que precisa, deixe a caixa aberta no local)

MODO DE PREPARO
Arrumar e decorar uma cesta de vime com as maçãs e as rosas (faça um arranjo bonito, pois está dando um presente a uma amiga), coloque a sidra no meio da sexta. No local, deposite a cesta, abra a garrafa que deve ficar no meio, acenda 1 cigarro e o restante do maço deixe deixe aberto, dentro da cesta, e por
ultimo, acenda a vela. Você já pode levar a cesta, praticamente pronta, isto evita muito tempo de exposição de olhares curiosos ou perigos. Levando a cesta já arrumada, só precisará acender uma 1 vela, 1 cigarro e abrir o espumante, derramando
um pouco em volta. Tudo isso é rápido, não precisa escrever nomes ou o seu pedido, peça mentalmente o que quer, mas peça com amor e tenha paciência para esperar.
As Pomba Giras precisam de tempo para "correr a gira" e lhe ajudar, caso você tenha permissão e mereceminto,é claro.
Antes de colocar sua cesta ofertória, não esqueça de saudar o Exú Guardião do local e acender a vela vermelha e preta para ele, você não precisa saber o nome do Exú, basta saudá-lo ´respeitosamente como "Exú Guardião deste local".

Após 3 dias dessa oferenda, tome um banho feito com pétalas de 1 rosa vermelha,1 rosa branca, 1 rosa amarela e uma colher de sobremesa de mel. Tome o banho do pescoço para baixo, pedindo que o verdadeiro amor venha para você.

NÃO FAÇA OFERENDAS E NEM BANHOS DE ATRAÇÃO COM ROSAS NAS LUAS MINGUANTE E CHEIA. FAÇA NAS LUAS NOVAS E CRESCENTE.
OS BANHOS DE DESCARREGO, PODEM SER FEITOS EM QUALQUER LUA.

Tudo o que é feito com amor, respeito e fé, resulta positivo.
Boa sorte !




Um comentário:

  1. qual a oferenda que devo dar para abrir caminhos financeiros para Sete Saia da Estrada

    ResponderExcluir